Casa Refúgio

Completa integração com a natureza, reforçada pela magnífica vista para o lago, a Casa Refúgio é um projeto arquitetônico singular. O uso de texturas terrosas e neutras, além da pedra natural, estimula a tatilidade e reforça o desejo de permanência. A casa sugere uma sensação de profundo conforto e contato com a natureza, partindo do espaço construído e se estendendo à paisagem que se mimetiza com a construção.

Casa da Boa Vista

Conceituada pela robustez dos materiais, em contraponto com o plano de fundo da floresta, a Casa da Boa Vista é marcada pela beleza de suas lajes e marquises em concreto aparente e elevações envidraçadas. Alinhado ao novo platô na topografia do terreno, o pavimento inferior abriga a área íntima e social, que se enraíza no jardim externo, transformando a parte social num extenso terraço contemplativo.

Casa do Lago

A cuidadosa seleção dos materiais e o respeito à natureza foram essenciais na construção desta moradia, que se apoia na sustentabilidade para promover uma experiência de sintonia e coexistência. Um verdadeiro paraíso particular, repleto de vida por todos os lados. Cobogós em tons terrosos, muita transparência e notável referência aos elementos naturais levam à sensação de pertencimento, em meio a toda beleza que cerca a Casa do Lago.

Estúdio Mirador

Uma casa modernista de linhas retas, com fachadas de vidro voltadas para a mata. Brises de madeira e elementos vazados preservam a ventilação e quebram a intensidade do sol da tarde nos dias quentes. Domos nos banheiros e áreas de depósito garantem iluminação zenital e conforto térmico. Uma grande sala de convivência forma o coração da casa, que se abre para a varanda generosa, com vista e acesso ao campo de golfe.

em breve

Casa Panorama

Esta casa é uma resposta essencial à sua localização: as montanhas de Domingos Martins, região serrana a oeste de Vitória. Sua estrutura delicada assimila o lugar e preserva a paisagem. Uma plataforma de acesso define a chegada, conectando-se a um bloco único e longitudinal - que atravessa a maior extensão do lote, medindo 36m de comprimento. Paralelo ao alinhamento da rua, a casa acompanha as curvas de níveis, pousando no solo de maneira sutil - sem mutilar o perfil natural da montanha. Observamos este processo predatório da paisagem em inúmeras construções nas redondezas. Propomos um modelo de implantação que respeita a topografia, sem criar grandes movimentos de terra ou desmedidas estruturas de sustentação. A inclinação alta do terreno induziu a nivelar a laje de cobertura na cota média da rua - fazendo a arquitetura "desaparecer", evidenciando a paisagem e a mata preservada ao fundo. Chega-se então pelo telhado, que fará a conexão com a casa no andar inferior. Portanto esse telhado deve ser belo e funcional. Assim a experiência da casa inicia-se antes mesmo de entrar na construção, numa espécie de mirante-jardim.